terça-feira, março 13, 2012

"Piramiza, filho. Piramiza!"

Foto de Eduardo F.
Lisboa, 7.03.2012


Canta bichos da treva e da aparência
Na absolvição por incontinência
Cantai cantai no pino do inferno
Em Janeiro ou em Maio é sempre cedo
Cantai cardumes da guerra e da agonia
Neste areal onde não nasce o dia

Cantai cantai melancolias serenas
Como o trigo da moda nas verbenas
Cantai cantai guizos doidos dos sinos
Os vossos salmos de embalar meninos
Cantai bichos da treva e da opulência
A vossa vil e vã magnificência.
"Coro dos Caídos", José Afonso, 1964

Sem comentários: